Bryan Singer comenta sua demissão da cinebiografia de Freddie Mercury

rami-malek-bryan-singer

É meus caros, pelo jeito a demissão do cineasta Bryan Singer que era responsável por dirigir a cinebiografia Bohemian Rhapsody, ainda vai dar muito pano pra manga. Na semana passada o diretor foi afastado da produção pela 20th Century Fox por simplesmente desaparecer do set de filmagem.

Agora em entrevista ao Hollywood Reporter, Bryan respondeu o porquê de ter se afastado e culpa a produção por não dar o tempo que ele precisava para tratar de assuntos pessoais graves: “Queria poder terminar este projeto e ajudar a honrar o legado de Freddie Mercury e do Queen, mas a Fox não deixou eu fazer isso, precisei colocar temporariamente, a minha saúde e a saúde dos meus amados em primeiro lugar.

“Infelizmente, o estúdio não atendeu ao pedido e me desligou do projeto. Não foi uma decisão minha e estava fora do meu controle”

Bohemian Rhapsody é uma paixão para mim. Faltando pouco menos de três semanas de filmagens, pedi a Fox para que me desse um tempo para que eu retornasse aos Estados Unidos para lidar com questões ligadas à saúde de um parente. Foi uma experiência difícil que acabou afetando até a minha própria saúde. Infelizmente, o estúdio não atendeu ao pedido e me desligou do projeto. Não foi uma decisão minha e estava fora do meu controle.

O diretor não comparecia aos sets de filmagens desde o feriado do Dia de Ação de Graças e isso acabou irritando a produção, fora as informações vazadas de que Singer tinha uma convivência nada amigável com o ator Rami Malek (Mr. Robot), que dá vida a Freddie Mercury no filme.

Um substituto já foi anunciado, o diretor agora será Dexter Fletcher de Voando Alto, provavelmente o longa terá a data de lançamento mantido, que seria para o dezembro de 2018. Essas e outras notícias sobre o mundo do cinema você encontra aqui no Rock Noize.

Foto: Divulgação/Internet

Comentários