Entrevista Exclusiva: Cristian Lekitsch, um dos fundadores junto com Marcio Vaez da Pop & Wave, tradicional festa de rock de São Paulo

14479589_10153963747955687_5050708355674882653_nNas últimas semanas fomos pegos de surpresa com os anúncios dos fechamentos do Hangar 110 e do Inferno Club e um clima estranho que paira sobre os rolês rock and roll em São Paulo e podemos dizer também, do Brasil.

Em nossas duas matérias especiais sobre o encerramento das atividades desses locais também nos surpreendemos com a repercussão que elas tomaram. Muita gente comentando, vindo falar com a gente e se manifestando sobre os assuntos.

Mas agora, estamos aqui para falar que não é bem assim. Nada melhor do que conversar com uma das pessoas que está nessa cena há muito tempopara tranquilizar a nós e a vocês.

Nascido no fim dos anos 70, Cristian Johann Lekitsch ou Cris, curtiu ativamente a cena rock e pop das décadas seguintes e se embrenhou na noite alemã por 15 anos e depois trouxe toda essa experiência para São Paulo.

Cris é uma das cabeças por trás da Pop & Wave, festa tradicionalíssima do circuito rock na capital, e de muitas outras que mantém o circuito ativo.

Profissional multimídia e cheio de ideias, Lekitsch mostra que sim, o mercado ainda tem muito a dar e que 2017 será um ano cheio de festas, inclusive com o retorno da incrível Pop & Wave. Confira o nosso bate papo com ele nas linhas abaixo.

1. A Pop & Wave é uma das festas mais tradicionais de São Paulo, mas muita gente não conhece a história dela. Como, quando e onde ela começou? Conta tudo pra gente…

Sempre adorei os anos 80 e 90, quando comecei a gerenciar o Infeno Club introduzi algumas ideias de festas, pois se tratava de uma casa onde toda noite se apresentavam bandas. Na época ainda era interessante, mas ao passar do tempo a casa começou a ficar cada vez mais vazia e tínhamos que trazer novas ideias. Então comecei a buscar um sócio para fazer uma festa anos 80&90. Comentando com amigos Marcio Vaez meu atual sócio foi apresentado, ele havia feito algumas edições de uma festa 80 &90 (mais lado B). Chegamos então a conclusão de fazermos a Pop&Wave juntos, o nome vem de uma coletânea de  CDs Alemã que tem a cara da festa. A estreia da festa foi um sucesso em 11 de julho de 2009. Inicialmente a festa passou acontecer mensalmente, depois de  seis meses passou para quinzenal.

2. A gente sabe que a música atravessa os anos e as gerações, mas como é uma festa fazer o mesmo e se tornar atemporal? 

A ideia não é tocar somente o obvio e sim existem muitas músicas dessas duas décadas que não são tocadas na pista. Mas o grande segredo é sempre se lembrar que nossa tarefa é satisfazer o público com qualidade e carisma.

3. A gente sabe que nos últimos anos não foram fáceis para bares, baladas e casas de shows. Muitas fecharam, outras tantas seguem pelo mesmo caminho e algumas festas também. Como fazer para se manter neste mercado, hoje?

Eu amo receber pessoas em casa, e quando faço minhas festas eu adoro conversar com os clientes que muitos se tornaram  meus amigos. Eu acredito que essa relação falta e é algo que preservo, pois tudo que faço me dedico. Como todos sabem leoninos são 8 ou 80 e se é para fazer mal feito prefiro não fazer.

4. Como você vê o mercado hoje? De quem produz festas, abre casas e por ai vai…

Em primeiro lugar, organização é a alma do negócio.

5. E o público? 

Muitas vezes não é fácil de agradar, mas quem procura uma festa anos 80&90 é por que realmente gosta desse estilo então o jeito é perguntar:

Você tem algum pedido de música?

6. Quais outras festas você produz/organiza/toca? Fale sobre elas…

Comecei á tocar em 99 em uma pequena casa noturna no sul da Alemanha, em 2003 me mudei para o Brasil em 2004 comecei a tocar no Cambridge, mas cheguei a conclusão que meu papel é diferente e eu sou muito ansioso para ficar preso na cabine. Então recepciono o público, coisa que poucas casas oferecem, alguém que interaja com o público. 

Hoje tenho a Pop&Wave com o Marcio Vaez, Faço as festas temáticas Carnaval e Halloween com a Lu Tonoli, domingos apoio o Subterrâneo no Madame, Sextas o Hi-Fi no Dj Club, tenho a Rock Parade que em 2017 iremos fazer nossa terceira edição com meu sócio Joseph Lebon (ex promoter da GlamNation) e em 2017 voltaremos de férias com a Pop&Wave.

Cris e a tradicional camiseta da Pop & Wave
Cris e a tradicional camiseta da Pop & Wave

7. Comecei a discotecar há 3 anos com ajuda de amigos, sem saber nada… O que você pode dizer para quem está começando na noite ou pra quem quer se embrenhar nesse mundo? Seja tocando, organizando, produzindo…

Nunca perca o foco, e sempre se lembre a noite é um trabalho como qualquer outro então não dá para cair na farra.

8. Você trabalhou durante muito tempo no Inferno Club. Como foi sua ida para o Madame?

Em abril de 2007 comecei á trabalhar no Inferno Club, onde fiquei até dezembro de 2015.  Fui em busca de algo que tinha mais haver com meu gosto musical, foi quando comecei minha parceria com Gê Rodrigues e Igor Calmona.

9. Mesmo sendo uma festa com temática anos 80 e 90, rolam sons de outras décadas na Pop & Wave? Uma mistura de estilos? Quais são as mais dançadas, cantadas e pedidas?

A festa é somente 80&90, mas tocamos muito mais anos 80, as mais dançadas são das seguintes bandas:

The Cure, Depeche Mode, New Order, The Smiths, Erasure, Pet Shop Boys, Madonna, Cindy Lauper e claro que Bowie , Queen e Michael Jackson não podem faltar.

10. Quem foram/são os DJs da Pop & Wave? Tem alguma história legal pra contar do que já rolou na festa?

Muitos DJs e bandas passaram pela festa, desde Cover de Kiss, de Ramones, Queen Michael Jackson (Rodrigo Teaser), The Smiths, A banda Sete Cidades (Legião cover) e de DJs tivemos presente em nossas cabines, Kid Vinil,Titio Marco Antônio (Kiss Fm), Fê Lemos (Capital Inicial), Fernando Deluque (RPM), Rodrigo Cyber,Paul Roman (The Quakes ,Nova Iorque, EUA) ,Rodrigo Branco.

E hoje temos nossos residentes:

Marcio Vaez, Victor Riveros, Renato Synth, Alê Garanci e Alex Bonaccio.

Staff da Pop & Wave reunido!
Staff da Pop & Wave reunido!

11. A Pop & Wave vai voltar com tudo em 2017. Tem alguma coisa que você já pode adiantar em primeira mão pra gente?

Após nossa mudança do baixo Augusta, chegamos a conclusão que o público que gosta da festa vai onde a festa estiver, e nós manteremos nossa parceria com o grupo Dj Club (Dj Club , Madame e Templo) e em janeiro estaremos comemorando um ano de parceria na chamosa casa Templo Club, (ex clube Glória). 

Links das Páginas para você curtir e ficar por dentro de tudo que rola nas noites rock and roll de Sampa:

Pop&Wave:

https://www.facebook.com/PopWave80/?fref=ts

WWW.popwave.com.br

Eu Amo Anos 80&90

https://www.facebook.com/euamoanos80e90/?fref=ts

Festas Temáticas

https://www.facebook.com/festas.tematicas1/?fref=ts

Rock Parade

https://www.facebook.com/2rockparade/?fref=pb&hc_location=profile_browser

Em breve nós do Rock Noize e o Cris vamos anunciar aqui no site algumas novidades que vêm por aí em 2017. Fiquem ligados, curtam as páginas e não vamos deixar a cena morrer!

15283923_1338804312851954_107958795760859767_n

Fotos: Divulgação/Facebook

Comentários