David Gilmour em São Paulo: A lenda do Pink Floyd e o gênio da música

David GilmourO relógio marcou 21h13. O palco se iluminou enquanto o timbre incomparável da guitarra de David Gilmour ecoava 5 A.M abrindo a segunda apresentação do músico no Brasil. E fez-se o som.

Milhares de pessoas lotavam a arena do Allianz Parque, em São Paulo, mas no momento em que a música de Gilmour tocou, era impossível encontrar um rosto, olhar ou arrepio indiferente ao lendário guitarrista. Lágrimas, sorrisos e expressões de incredulidade ou encantamento estavam por toda parte.

Enquanto o público ainda assimilava a  presença de um dos maiores gênios do rock mundial, a faixa-título do novo álbum “Rattle That Lock” iniciava o repertório da noite. Já conhecida, a canção empolgou a plateia e foi sucedida pela linda Faces Of Stone. 

Entretanto, quando os primeiros acordes de Wish You Were Here soaram, não houve dúvida: Aquele seria um show inesquecível, o laço perfeito e indissociável entre o talento individual de David Gilmour e sua alma como eterno arquiteto sonoro do Pink Floyd.

A harmonia entre as duas faces do guitarrista foi reafirmada ao longo do primeiro bloco da apresentação com a execução de A Boat Lies Waiting, uma delicada homenagem ao parceiro e amigo Rick Wright, seguida por The Blue, Money, Us and Them, In Any Tongue e High Hopes.

Naturalmente, os sucessos do Pink Floyd suscitavam no público gritos e aplausos mais intensos que as faixas menos conhecidas, mas o êxtase causado pelos solos de Gilmour e a sábia combinação entre as músicas não deixou sucumbir o entusiasmo da plateia.

Abrindo a segunda parte do show, Astronomy Domine e Shine On You Crazy Diamond, reverenciaram a memória do gênio Syd Barrett. Na sequência, Fat Old Sun, On an Island, The Girl in the Yellow Dress, que mostrou que o jazz também uma das grandes facetas do músico, e Today embalaram o público antes do encerramento com as clássicas Sorrow e Run Like Hell.

Ao voltar ao palco para a despedida, mais uma sequência extraordinária: Time, Breathe e Comfortably Numb. Com solos capazes de deixar qualquer um paralisado, as músicas consideradas hinos pelos fãs do Pink Floyd coroaram a noite.

Entre todos os atributos de um grande artista, Gilmour é o que existe de mais puro na música. Um gênio do som, capaz de flutuar sobre as mais elaboradas canções com a simplicidade que só um virtuoso é capaz de dominar.

Setlist

  1. 5 A.M.
  2. Rattle That Lock
  3. Faces of Stone
  4. Wish You Were Here
  5. A Boat Lies Waiting
  6. The Blue
  7. Money
  8. Us and Them
  9. In Any Tongue
  10. High Hopes
  11. Astronomy Domine
  12. Shine On You Crazy Diamond (Parts I-V)
  13. Fat Old Sun
  14. On an Island
  15. The Girl in the Yellow Dress
  16. Today
  17. Sorrow
  18. Run Like Hell
  19. Time
  20. Breathe (Reprise)
  21. Comfortably Numb

Foto: Divulgação

Comentários