Deicide e sua devastação maligna atingem São Paulo

_MG_0518

Mais um sábado estava chegando ao fim e com o início da noite, mas uma vez a cidade de São Paulo estava prestes a viver uma noite lendária: diretamente do berço do death metal mundial, o Deicide, um dos grupos mais cultuados e adorados pelos fãs do metal extremo, estava de volta ao Brasil para um show simplesmente espetacular.

Agendado para ter início as oito da noite em ponto, os americanos prepararam um set especial, que nem o fã mais positivo e animado poderia esperar, mesclando velhos clássicos com novas músicas, inclusive do último disco “In The Minds Of Evil”, lançado em 2013 e que inclusive da nome a turnê que trouxe os caras para a América Latina.

Enquanto a casa estava em processo de lotação, os fãs que chegavam na casa, se deparavam com um anúncio no telão de abrir um sorriso largo: o flyer oficial do show do Venom no Brasil, marcado para o dia 22 de Outubro desse ano, também promovido pela Solid Music e que inclusive já foi divulgado aqui no site! (clique aqui para mais informações).

_MG_0490

O fato é que ao primeiro minuto das 20:00 as luzes se apagaram para um verdadeiro espetáculo da mais pura profanação e heresia no seu sentido mais puro. Os membros pareciam estar inspirados como nunca, encabeçados pelo lendário fanfarrão Glen Benton, o Deicide destilou toda sua fúria sonora ao longo de 17 músicas, que de forma sistemática, foram sendo atiradas uma atrás da outra para o público ao longo de pouco mais de uma hora de show.

Abrindo os trabalhos com Scars Of The Crucifix, When Satan Rules The World e In The Minds Of Evil, o quarteto mostrou que veio para colocar a casa abaixo. Uma das coisas que mais me deixou impressionado no decorrer do show, foram os poucos intervalos entre uma música e outra. Se a banda parou para interagir com o público no máximo 5 vezes ao longo de todo o set, com certeza estou exagerando, mas tudo isso sem perder a energia, chegando à última faixa com a mesma disposição e poder que o começo do show.

_MG_0488

O público fez o seu papel, pulando e comemorando cada nova introdução de forma similar a um gol de copa do mundo, “bagunçando” a pista com um bate cabeça que durou praticamente toda a apresentação e pedindo cada vez mais e mais, com certeza a participação dos fãs foi um dos combustíveis do grupo.

Os destaques ficam por conta das faixas Serpents Os The Light, Dead But Dreaming, a clássica demoníaca e que provou uma histeria geral, Once Upon The Cross, além das últimas quatro faixas que foram praticamente emendadas umas nas outras: Deicide, Sacrificial Suicide, Homage For Satan e Dead By Dawn.

Já vi muitos shows nos últimos anos, mas esse definitivamente não é um espetáculo para ouvidos sensíveis, mas com certeza é uma experiência única poder ver de perto essa verdadeira lenda do death metal mundial.

Setlist:

1 – Scars Of The Crucifix

2 – When Satan Rules The World

3 – In The Minds Of Evil

4 – Children Of Underworld

5 – Death To Jesus

6 – Oblivious To Evil

7 – Trifixion

8 – Mephistopheles

9 – Sepentes Of The Light

10 – Blame It On God

11 – Dead But Dreaming

12 – Once Upon The Cross

13 – Kill The Christian

14 – Deicide

15 – Sacrificial Suicide

16 – Homage For Santa

17 – Dead By Dawn

 

Para ver mais fotos clique aqui ou aqui!

_MG_0550

NOTA DO EDITOR: O Deicide colocou a foto principal desta resenha como sua foto de capa no Facebook, mas até o momento da publicação desta resenha não incluiu os créditos devidos, inclusive cortou a área onde está a marca d’água com o crédito. As fotos são de propriedade intelectual de quem as tirou e que também fez esta resenha. Aguardamos a alteração na publicação da página da banda para retirar esta nota.

Comentários