45 discos internacionais lançados em 2016 pra você ouvir

discos 2016 rock noizeÉ, meus amigos, 2016 finalmente está acabando – ou acabou – e neste ano muitos, muitos mesmo, discos internacionais foram lançados. Muita gente boa de segmento ao seu trabalho, parcerias boas, projetos solos, EPs e uma galera voltou à ativa depois de anos e a gente falou de todos eles aqui no Rock Noize.

E já que, né, muitos de nós vamos tirar uns dias de folga neste fim de ano e até no começo de 2017, resolvemos listar 45 discos lançados em 2016 que escrevemos matérias, resenhas e especiais no site para vocês ouvirem. A lista é grande, mas vale ouvir todos, já que são muitos os estilos diferentes. Musicalidade pra tudo enquanto é gosto.

Bom, sem mais delongas, vamos a eles! É só clicar nos nomes dos álbuns para ouvir.

1. Metallica – “Hardwired… To Self Destruct”

O Metallica demorou oito anos para lançar um novo álbum, e que álbum! Em 2016 o quarteto voltou com músicas inéditas em Hardwired… To Self Destruct e parece ter voltado aos bons tempos, que tanta saudades deixaram nos fãs. A banda se apresenta na edição 2017 do Lollapalooza Brasil.

2. Korn – “The Serenity of Suffering”

Outra banda que voltou aos bons tempos foi o Korn. Com bons – mas questionados – discos recentes, o grupo chegou com The Serenity of Suffering e também vem ao Brasil para apresentar as músicas do seu novo álbum em abril de 2017.

3. Blink 182 – “California”

A terceira banda a voltar aos bons tempos. Renovado com Matt Skibe (Alkaline Trio) nas guitarras e vocais no lugar de Tom DeLonge. California é o reflexo disso.

4. Descendents – “Hypercaffium Spazzinate”

Foram 12 anos desde seu último trabalho de estúdio, mas em 2016 o Descendents lançou o ótimo Hypercaffum Spazzinate e o time de Milo mostrou que o punk rock ainda tenho muita lenha pra queimar.

5. Juliette Lewis – “Future Deep”

Outro retorno. Juliette Lewis retomou seu trabalho solo com o excelente EP Future Deep e mostrou que continua a mesma visceral dos tempos do Juliette And The Licks.

6. Taylor Hawkins (Foo Fighters) – “KOTA”

Uma pausa no Foo Fighters foi o suficiente para o baterista Taylor Hawkins lançar o seu primeiro trabalho solo. KOTA é um EP que mostra a faceta multi-instrumentista.

7. A Tribe Called Quest – “We Got It From Here, Thank You For Your Service”

Um dos ícones do hip hop norte-americano nos anos 90, o A Tribe Called Quest comandado novamente por Q-Tip voltou com tudo em We Got It From Here, Thank You For Your Service

8. Jimmy Eat World – “Integrity Blues”

Outra atração do Lollapalooza Brasil 2017, o Jimmy Eat World voltou depois de três anos com Integrity Blues e promete músicas novas em seu show em terras tupiniquins.

9. Iggy Pop feat. Josh Homme (QotSA) – “Post Pop Depression”

A parceria entre Iggy Pop e Josh Homme (Queens of the Stone Age) rendeu, sem dúvidas, um dos melhores discos do ano. Post Pop Depression é para ser ouvido de cabo a rabo várias vezes.

10. Avenged Sevenfold – “The Stage”

Depois do bom “Hail To The King”, o Avenged Sevenfold lançou em questão de dias The Stage, seu mais novo trabalho.

11. Green Day – “Revolution Radio”

O Green Day voltou depois de uma trilogia duvidosa com Revolution Radio. O álbum dá seguimento aos trabalhos produzidos depois do sucesso de “American Idiot”.

12. The Weeknd – “Starboy”

Um dos artistas mais bombados dos últimos anos, The Weeknd apresenta parcerias de peso em Starboy. Lana Del Rey, Kendrick Lamar e o Daft Punk são algumas delas.

13. Bloc Party – “Hymns”

Lançado no início do ano, Hymns é o primeiro trabalho de Justin Harris e Louise Bartle, como baixista e baterista do Bloc Party. Mesmo com as mudanças, a banda mantém a pegada dos seus trabalhos anteriores.

14. Alter Bridge – “The Last Hero”

Depois do excelente “Fortess” era difícil que o Alter Bridge lançasse um disco no mesmo nível. Difícil, mas não impossível. The Last Hero é tão bom quanto seu antecessor.

15. Two Door Cinema Club – “Gameshow”

“Gameshow” é o primeiro trabalho da banda em quatro anos e ela voltou com tudo. Gameshow contou com a produção de ninguém menos que Jacknife Lee, produtor que tem nomes como R.E.M. e Bloc Party no currículo.

16. Kings of Leon – “Walls”

Um dos álbuns mais esperados do ano era do Kings of Leon. A banda apresentou aos fãs o regular Walls, que foi produzido por Markus Dravs (Coldplay).

17. Kaiser Chiefs – “Stay Together”

Em outubro o Kaiser Chiefs liberou Stay Together, o primeiro desde o ótimo “Education, Education, Education & War” de 2014.

18. Sum 41 – “13 Voices”

13 Voices é o novo disco do Sum 31. São 1o músicas novas e que muitas delas a banda vai apresentar aos fãs brasileiros em dezembro.

19. Lady Gaga – “Joanne”

Lady Gaga também teve seu álbum como um dos mais esperados do ano. Joanne conta com participações de nomes como Florence Welch (Florence And The Machine) e Josh Homme (Queens of the Stone Age/Eagles of Death Metal).

20. Garbage – “Strange Little Birds”

Stranger Little Birds não é nenhum grande álbum e dá a sensação de que o Garbage pode mais. Mas ainda assim o trabalho conta com boas músicas.

21. Mumford & Sons – “Joahnnesburg”

Joahnnesburg foi o EP do Mumford & Sons no ano. A banda gravou o álbum na África do Sul e contou com participações de diversos artistas locais.

22. Warpaint – “Heads Up”

A baixista Lee Lindberg se disse muito orgulhosa de Heads Up, o disco mais recente do Warpaint. E tem motivos para isso.

23. Empire of the Sun – “Two Vines”

Two Vines é a maior produção do Empire of the Sun. A dupla trabalhou com Peter Mayers, que já produziu Sia e The Killers. Além disso, o disco foi gravado no Havaí e em Los Angeles.

24. Ghost – “Popestar”

Depois do bom trabalho em “Meliora”, o Ghost lançou o EP Popestar, que dá seguimento aos vocais de Papa Emeritus III.

25. Bastille – “Wild World”

Em 2016 o Bastille lançou Wild World, apenas seu segundo álbum de estúdio. O trabalho conta com o single Good Grief como carro-chefe.

26. Die Antwoord – “Mount Ninji and da Nice Time Kid”

Depois de se apresentar no Lollapalooza Brasil 2016, a controversa dupla Die Antwoord lançou mais um novo e bom disco de estúdio, o Mount Ninji and da Nice Time Kid.

27. Against Me! – “Transgender Dysphoria Blues”

Confesso que nunca fui lá muito de Against Me!, mas “Transgender Dysphoria Blues” me surpreendeu muito positivamente e vale ouvir.

28. Red Hot Chili Peppers – “The Getaway”

Outra banda de quem se esperava muito era o Red Hot Chili Peppers e The Getaway não supriu isso. Para os fãs é um prato cheio, claro, até porque o quarteto está confirmado no Rock In Rio 2017.

29. A Day To Remember – “Bad Vibrations”

Bad Vibrations não é um excelente “Commom Courtesy” (2013), mas é um bom disco do A Day To Remember. A banda é sempre muito pedida pelos fãs brasileiros para tocar por aqui. Escute aqui.

30. Crystal Castles – “Amnesty (I)”

Amnesty (I) é apenas o segundo disco do Crystal Castles. Ele também é o primeiro trabalho sem Alice Glass. Para o seu lugar Ethan Kath convocou a cantora Edith Frances.

31. Bon Jovi – “This House Is Not For Sale”

Sem muito alarde, Bon Jovi lançou em outubro This House Is Not For Sale. Ele é um dos especulados para voltar aos palcos do Rock In Rio na edição 2017.

32. Suicidal Tendencies – “World Gone Mad”

O Suicidal Tendencies voltou com 11 músicas inéditas em World Gone Mad e de quebra com Dave Lombardo, ex-Slayer, na bateria.

33. Of Mice & Men – “Cold World”

O Of Mice & Men lançou em setembro Cold World. O disco têm 13 música novas do grupo, que se apresentou com Marilyn Manson e Slipknot em 2016.

34. Biffy Clyro – “Ellipsis”

Em julho foi a vez do Biffy Clyro lançar um novo disco. Ellipsis chegou com tudo e com a banda divulgando vários clipes de músicas novas.

35. Eric Clapton – “I Still Do”

O guitar hero Eric Clapton voltou aos solos em riffs no excelente I Still Do, um dos melhores discos do ano.

36. Radiohead – “A Moon Shaped Pool”

O controverso Radiohead lançou em 2016 A Moon Shaped Pool. Um álbum que vai da bossa nova às músicas orquestradas e passando pelo rock característico deles.

37. Tegan & Sara – “Love You To Death”

As canadenses Tegan & Sara chegaram com Love You To Death, seu oitavo álbum de estúdio, o primeiro em três anos.

38. David Bowie – “Blackstar”

David Bowie nos deixou um dos seus mais belos trabalhos e o primeiro após a sua morte. Blackstar foi lançado em janeiro, poucos dias depois do falecimento do Camaleão do Rock.

39. Rob Zombie – “The Electric Warlock Acid Witch Satanic Orgy Celebration Dispenser”

Seu último trabalho já era bom e o novo seguiu o mesmo caminho. Em meio a shows e direção de filmes, Rob Zombie conseguiu parar e lançar um disco em 2016, o bom The Electric Warlock Acid Witch Satanic Orgy Celebration Dispenser.

40. The Kills – “Ash & Ice”

Ash & Ice é o quinto álbum da celebrada dupla indie The Kills. O trabalho mantém a banda como uma das mais icônicas do gênero.

41. Deftones – “Gore”

Outro dos mais esperados do ano, Gore é o mais recente disco do Deftones depois dos excelentes trabalhos recentes: “Diamond Eyes” e “Koi No Yokan”.

42. PJ Harvey – “The Hope Six Demolition Project”

Um álbum totalmente conceitual e gravado em uma das mais famosas galerias de arte de Londres. Esse é The Hope Six Demolition Project, novo trabalho da PJ Harvey.

43. Weezer – “The White Album”

O Weezer chamou a atenção ao lançar um novo álbum praticamente em seguida do seu último trabalho de estúdio. A versão deluxe do The White Album ainda tem quatro faixas bônus.

44. The Rolling Stones – “Blue & Lonesome”

Mais de 11 anos sem lançar um álbum deinéditas e mesmo assim Rolling Stones continuam fazendo sucesso no mundo todo. Mas não foi dessa vez, Mick Jagger e Cia. chegam com Blue & Lonesome, só com covers de clássicos do blues.

45. Killswitch Engage – “Incarnate”

Incarnate” já é o segundo álbum do Killswitch Engage após a volta de Jesse Leach aos vocais. O álbum mantém a pegada do anterior.

 

 

Foto: Divulgação/Internet

Comentários