Entrevista Exclusiva: “Se algo está funcionando, não há porque mexer”, diz baterista do Deicide

Deicide-Chill-Out

Um dos grupos mais cultuados do cenário do metal extremo está de malas prontas para vir ao Brasil, diretamente de Tampa, considerado o berço do death metal americano, o Deicide vem para a perna latino americana da turnê de divulgação do último disco lançado, “In the Minds Of Evil”, lançado em 2013.

Com 4 shows agendados para o Brasil, o grupo passará pelas cidades de Belo Horizonte, Novo Hamburgo, Fortaleza e São Paulo, antes de partir para nossos vizinhos em uma extensa série de shows que se iniciam no dia 9 de Agosto e correm até o dia 26, passando por 8 países diferentes.

O baterista e membro fundador da banda, Steve Asheim, dedicou alguns momentos de sua turbulenta agenda para responder a algumas questões para a Rock Noize, falando sobre o processo de gravação da banda e convidando os fãs para os shows no Brasil, confira a entrevista abaixo:

Rock Noize: O Deicide é sem dúvida um dos grandes nomes do death metal, mas todo esse sucesso acaba tornando o processo de criação mais difícil nos dias de hoje?

Steve Asheim: Muito obrigado! Mas não, nós fazemos tudo aos poucos, um passo de cada vez, incluindo o processo criativo. Nós apenas escrevemos os materiais e criticamos o que achamos que pode ser melhorado, tudo para fazemos o melhor possível.

Rock Noize: Quando você olha para o começo da carreira da banda, você sente que vocês alcançaram o ponto esperado?

Steve Asheim: Não tenho muita certeza, mas é interessante olhar para trás e perceber quantas coisas mudaram, mas que de certa forma continuaram iguais.

Rock Noize: Os fãs podem esperar algum novo material em breve ou eles precisam ter mais um pouco de paciência?

Steve Asheim: Sim, novos materiais sairão em breve! Já está 70% pronto, só terminando de enviar algumas letras e outros detalhes para a prensa e nos mais tardar, em 2018 tudo já estará pronto.

Rock Noize: O Deicide tem uma discografia prolífica, como é o processo de inspiração? A banda possui algum ritual específico?

Steve Asheim: Haha, não. A não ser que você considere fumar maconha e tocar guitarra e bateria um ritual, então sim, nós temos uma penca de rituais rolando.

Rock Noize: O que você considera que seja o próximo passo para a história do Deicide? Apenas continuar com a mesma linha de trabalho?

Steve Asheim: Sim, se isso está funcionando, não há porque mexer. As coisas vão suave, nós já sabemos como temos que trabalhar juntos nesse ponto, então mantemos esse modelo de trabalho no metal do Deicide.

Rock Noize: O que os fãs brasileiros podem esperar sobre os shows? Por favor, fique a vontade para enviar uma mensagem para eles!

Steve Asheim: Nós estamos trazendo nossa seleção “A” das melhores músicas e melhores músicos para toca-las, vários clássicos para que todos tenham um momento agradável. Então só tenho a agradecer a todos vocês por todo esse apoio ao longo dos anos e eu mal posso esperar para chegar ai, ver todo mundo e me apresentar para vocês.

Vale lembrar que o show do Deicide em São Paulo será no dia 12 de Agosto e caso você ainda não tenha garantido seu ingresso, veja todas as informações do show clicando aqui!

Foto: Divulgação/Internet

Comentários