Entrevista Exclusiva: The Flatliners

A banda canadense de punk rock The Flatliners está com as passagens compradas para o Brasil e demais países da América Latina para a turnê de divulgação de seu novo disco “Inviting Light” lançado no ano passado.

A banda irá passar pela Colômbia, Peru, Chile, Argentina e Brasil, tendo reservado 4 datas exclusivamente para o nosso país, todas elas no mês de Junho: 7 em Florianópolis, 8 em Porto Alegre, 9 em São Paulo e 10 em Curitiba. Tudo sobre os shows neste link.

O grupo já esteve por aqui em outra oportunidade, no festival Maximus no ano passado e essa nova passagem irá colocar a banda em um novo patamar, sendo headliners de seu próprio show. Para isso, a Rock Noize conversou com o vocalista e guitarrista da banda, Chris Cresswell, sobre o novo disco, as perspectivas da carreira a partir desse momento e sobre a turnê latino americana.

Aproveitem!

RN – O último disco da banda foi lançado por uma nova gravadora (Rise Record) após 3 discos trabalhando com a Fat Wreck Chord. O que motivou a troca de selo? Como foi trabalhar como uma nova gravadora e equipe?

Chris – Acho que depois de 10 anos trabalhando com a mesma gravadora, você fica curioso com o que acontece em outros lugares do mundo da música. Não houve qualquer tipo de problema entre nós e nossos amigos da Fat Wreck, eles ainda fazem parte da nossa família e nos deram experiência de estrada, então levamos apenas amor dessa convivência. Tem sido muito divertido trabalhar com pessoas diferentes na Rise Record em nosso novo disco, mas no final do dia, não existem grandes dramas, é apenas música.

RN – Os membros da banda estão juntos desde o começo, como vocês fazem para manter a união e o trabalho fluindo?

Chris – Fazemos um bom trabalho mantendo a amizade em primeiro lugar. A banda nós colocou num patamar e num caminho muito além de outras amizades, mas a amizade é a chave de tudo. Sem isso, nossa dinâmica seria muito, muito diferente. Nós realmente amamos fazer tudo isso juntos e amamos uns aos outros.

RN – Seu terceiro álbum, “Cavalcade”, recebeu muita atenção e colocou a banda em um novo patamar de fama. Depois de dois discos, vocês sentem que é difícil manter o nível de trabalho?

Chris – Tentar se manter inovador ou dentro do movimento “hype”, é um território muito perigoso. Tudo que podemos fazer é dar o nosso melhor, naquele determinado momento. “Cavalcade” definitivamente foi um álbum que nos colocou num excelente caminho, nos permitindo alcançar muitas pessoas, lugares e nos presenteando com incríveis amizades musicais. Mas toda vez que colocar um novo disco nas prateleiras, ele se torna o meu favorito.

RN –  Vocês tocarem no Brasil recentemente, certo? Como estão as expectativas para a nova apresentação e a turnê latino americana?

Chris – Nós tocamos no Maximus festival no ano passado com o Rob Zombie. Nós não nos encontramos com ele, mas ele tocou a “Dragula” e isso foi brutal! Tudo que tem sido dito, nos deixou muito animado e ansiosos para voltar e passar mais tempo no Brasil, colocando shows de punk para as pessoas!

RN – Qual as outras turnês que vocês tem pela frente?

Chris – Nós estamos em turnê pela Europa nesse verão com as bandas The Gaslight Anthem, The Mezingers, Hot Water Music e The Lawrence Arms. Nós também temos alguns shows no Canadá com o Cancer Bats, na California com o Decent Criminal e agora, agendamos uma turnê australiana no outono! Estamos a todo vapor!

RN – Você acha que esse último disco foi o trabalho mais maduro de vocês? Quero dizer, vocês sempre tentam colocar novos elementos ou tentam manter o mesmo estilo?

Chris – Sem dúvida! Nós crescemos como pessoas, nossa música cresceu conosco e a parte mais legal é que nossos fãs cresceram junto com a gente. Nós somos sortudos por tudo isso e acho que o ponto de utilizarmos nossa criatividade, nos faz explorar tudo isso ao máximo. Fazer as mesmas coisas de novo e de novo, torna tudo muito chato. Tem sido realmente divertido quando nós conseguimos encontrar constantemente, novos territórios onde nos sentimos bem tocando juntos.

RN – Muito obrigado pela atenção! Por favor, sinta-se livre para mandar uma mensagem para os fãs brasileiros!

Chris – Muito amor! Mal podemos esperar para vê-los todos de novo!

Foto: Internet/Divulgação

Comentários