Green Day em São Paulo: o punk rock de arena que funciona

green dayNesta sexta-feira, 3, o Green Day pisou em São Paulo para dar a 25 mil (segundo organização) pessoas na Arena Anhembi o que elas queriam: espetáculo. Quando você pensa em punk rock a ideia é guitarra, baixo, bateria e vocais num bar escuro e apertado qualquer, certo?

Esqueça isso e qualquer ligação do Green Day com tal movimento. A mais bem-sucedida banda de punk (ainda que pop) da história chega depois de 30 anos de carreira com um espetáculo visual, tamanho de palco e estrutura de banda de arena.

Estamos falando na mais bem-sucedida, não a mais legal, não a mais adorada, não a mais cool, e sim de uma banda punk que cresceu tanto que deixou a alcunha de lado e hoje é o Green Day, simples assim, e foi isso que mostrou na noite desta sexta.

Atualmente promovendo seu disco de estúdio mais recente, “Revolution Radio” (2016), Billie Joe Armstrong, Mike Dirnt e Tree Cool desfilaram músicas de toda a carreira do Green Day abrindo com a ótima Know Your Enemy. Em seguida vieram Bang Bang e Revolution Radio.

Foram cerca de 2h30 de show, boa parte delas dedicadas a discursos diversos, pedido de coro, jams nas músicas e entre elas e por aí vai. Tudo comandado por Billie Joe Armstrong, um semi-cinquentão que mais parece uma criança encapetada – no bom sentido -, correndo, gritando, falando e cantando o tempo todo.

O Green Day surpreendeu por tocar músicas que não são hits como J.A.R, mas mandou ver em uma sequência arrebatadora: When I Come Around, Welcome To Paradise e Minority. A surpresa negativa foi She que não apareceu no setlist.

A energia de Armstrong surpreende tanto quanto a capacidade de Cool de tocar mais do que sua banda pede em um kit básico de bateria. Isso sem falar nos três músicos de apoio que não mais liberdade do guitarrista/vocalista e ao baixista Dirnt.

Falação, bandeiras do Brasil e do arco-íris, um vocalista carismático – e que chamou um pessoal para cantar com ele no palco, ponto positivo -, labaredas, fogos de artifício. Tudo isso diverte e é muito legal, mas o mais importante é a música como sempre.

O Green Day fechou a apresentação em São Paulo com Good Riddance (Time of Your Life) com papéis brancos e vermelhos caindo co céu. Fica aí um show bem longe do punk rock, bem bacana e do tamanho do que o Green Day é em 2017.

Agora vai lã no nosso Instagram pra conferir umas fotos e vídeos do show do Green Day em São Paulo. Só clicar aqui pra ver.

Confira o setlist completo abaixo:

“Know Your Enemy”

“Bang Bang”

“Revolution Radio”

“Holiday”

“Letterbomb”

“Boulevard of Broken Dreams”

“Longview”

“Youngblood”

“2000 Light Years Away”

“Armatage Shanks”

“J.A.R.”

“F.O.D.”

“Scattered”

“Nice guys finish last”

“Waiting”

“When I Come Around”

“Welcome to Paradise”

“Minority”

“Are We the Waiting”

“St. Jimmy”

“Knowledge”

“Basket Case”

“King for a Day”

“Shout” / “Always Look on the Bright Side of Life” / “Break on Throught” / “(I Can’t Get No) Satisfaction” / “Hey Jude”

“Still Breathing”

“Forever Now”

“American Idiot”

“Jesus of Suburbia”

“21 Guns”

“Good Riddance (Time of Your Life)”

 

 

Foto: Divulgação/Internet

Comentários