Judge traz o movimento straight edge à vida em São Paulo

_MG_6311-2

A noite do último domingo (08/10) foi marcada pela reunião de todo um movimento na cidade de São Paulo, onde os fãs do mais puro straight edge puderam se saciar com o melhor do estilo, onde o lendário grupo nova yorkino, Judge, desembarcou para chutar todas as bundas possíveis, juntamente com mais quatro grupos nacionais, em um verdadeiro festival moralizador na capital paulista.

Um festival desse merecia uma casa a altura e o espaço histórico, Hangar 110, foi escolhido para sediar esse choque de titãs. Com bandas no palco das 18:30 até as 22:15, ninguém ali pode dizer que faltou animação e oportunidade de curtir uma noite mais do que especial.

Além das atrações musicais, havia ainda um tatuador registrando na pele dos fãs, símbolos e imagens relacionados ao movimento straight edge e a fila foi grande para dar conta do público que queria sair do show com um pequeno rabisco no corpo.

_MG_6307-2

Cada uma das bandas que se apresentou antes do Judge tocou um set curto, em torno de meia hora, e que serviam como uma recepção calorosa aos fãs que chegavam aos poucos no Hangar 110. In Your Face, Malpratice, Live By The Fist e Inspire representaram a cena nacional, chamando o público aos gritos e com o volume no máximo, incentivando e arrancando moshs selvagens dos que estavam presentes.

Mas apesar de tudo, a grande ansiedade pedia pela presença dos norte americanos no palco, que prometiam estar animados e preparados para detonar a noite já que além de estarem voltando ao Brasil pela segunda vez, essa passagem prometia ser especial, já que nos dias anteriores, o quarteto passou por diversas cidades de América Latina pela primeira vez, por exemplo, no México, Chile e Argentina.

_MG_6336-2

Sou extremamente fã do John Porcell pela sua carreira como pessoa e como músico, especialmente na banda Shelter, então poder fotografa-lo e estar a um braço de distância dele foi algo surreal para mim, imagino então para os fãs que se aventuraram sobre o palco e no se arremessaram nos stage dives insanos que rolaram durante praticamente toda a apresentação do Judge.

O fato é que o que parecia ser algo esperado, se mostrou uma grande surpresa! Digo isso, pois não é segredo para ninguém o set list da banda ou como eles se comportam sobre o palco, mas uma coisa é assistir vídeos no Youtube… outra é estar ali, de frente para quatro homens simples, mas que ao incorporar o papel de músicos, devastam o que está pela frente.

O vocalista Mike, possui uma presença de palco como poucos, chamando e rasgando sua voz no microfone, detalhe que da todo um toque especial ao som da banda, que aliado à guitarra poderosa do Porcell, se distinguem de todas os outros grupos do estilo, com uma pegada mais voltada para o metal do que o comum.

_MG_6370-2

Por terem músicas rápidas e seguirem um ritmo de apresentação incansável, com breves intervalos para uma reafinação dos instrumentos, o show da banda não se estende por mais do que 45 minutos, mas que você vê a galera transpirando e perdendo peso sobre o palco! Com muita força e intensidade, destilaram músicas como Take Me Away, Bringin’ It Down, Warriors, Hold Me Back e uma versão adaptada da New York Crew chamada São Paulo Crew.

Um show imperdível para qualquer fã de hardcore e que precisa estar carimbado no seu passaporte de fã, pois vale MUITO a pena prestigiar e assistir com seus próprios olhos verdadeiras lendas do estilo juntos sobre o palco.

Showzão demais!

 

Para ver mais fotos clique aqui ou aqui!

Comentários