Não respire! O Homem nas Trevas vai te pegar

Stephen-Lang-in-Dont-Breathe1É bem por aí. Em O Homem nas Trevas quem respira se dá mal. Tudo obra de Fede Alvarez. O uruguaio responsável pela direção mais uma vez mostra que tem o domínio dos gêneros que assustam.

Pra quem não lembra, Fede é o diretor do remake de A Morte do Demônio, ótimo diga-se de passagem. Na época o filme – originalmente lançado em 1981 – foi considerado violento e “perturbador”.

De fato, nos últimos anos do fraco cinema de terror de Hollywood e A Morte do Demônio mudou isso. Outra tacada de mestre de O Homem das Trevas é a produção de Sam Raimi (trilogia Homem-Aranha).

Rocky (Jane Levy), Money (Daniel Zovatto) e Alex (Dylan Minnette) são três ladrões que roubam casas em Detroit. A facilidade se dá por conta do pai de Alex ser o chefe de uma empresa de segurança, então ele tem acesso às chaves das casas.

A oportunidade perfeita aparece quando eles tem a oportunidade de assaltar a casa de um veterano de guerra, cego e que guarda uma boa quantia de dinheiro que lhe foi paga depois que sua filha foi morta por outra jovem em um acidente.

trevas2

É aí que a direção e o roteiro de Alvarez começam a aparecer e você literalmente prende a respiração quando os três entram na casa. Como dizem: quem perde um dos sentidos se sobressai no uso dos outros. O assalto perfeito torna-se um pesadelo quando o senhor cego, o ótimo Stephen Lang (Avatar), percebe que sua casa foi invadida.

O suspense, margeado por aquela coisa de não poder fazer barulho, os objetivos de cada um dos personagens e os porquês que os motivam costuram bem a história de O Homem nas Trevas, que também discute, ainda que de forma rasa, a moral quando os três personagens decidem se vão ou não roubar a casa de um homem cego.

Em meio a tudo isso Alex mira um futuro com Rocky, a única menina do trio e que namora Money, o mais destemperado e com menos pudor. Bom, nesse caos todo, nem sempre quem parece vítima é vítima, não se engane.

Fede Alvarez mostra que tem um futuro muito bacana pela frente se seguir no terror ou suspense e que até os gêneros, se trabalharem seus enredos explorando outros pontos – nesse caso alguém que não enxerga -, terão uma sobrevida maior.

O Homem nas Trevas é um bom filme, não à toa ultrapassou Esquadrão Suicida nas bilheterias em algum momento e muito mais do que o orçamento usado para produzi-lo. Você pode se pegar segurando a respiração em algum momento.

13719671_10154423959267425_4562314686777153756_o

 

Foto: Divulgação/Internet

Comentários