O Predador Supremo vem aí! Saiba tudo sobre o novo filme do Caçador Alienígena

Nesta semana, mais precisamente quinta-feira, 13, estreia The Predator ou O Predador, o novo filme do Alienígena Caçador. O longa é o quarto da franquia, isso se não contarmos os dois encontros fatídicos com o Alien em duas produções bem duvidosas.

O filme traz de volta basicamente a mesma premissa que deu certo em todos os anteriores: o Predador caçando seres humanos, isso pra não dizer o contrário. Outra grata surpresa é a presença de Shane Black, dessa vez atrás das câmeras.

Como a gente AMA o Predador resolvemos fazer um especial contando um pouco dessa história inteira, que data em seu início lá em 1987, quando Arnold Schwarzenegger foi o primeiro a caçar e matar um exemplar da espécie e dar vida ao que veio depois.

Divirta-se!

CONHEÇA O PREDADOR

Essa história de confronto foi contada pela primeira vez há mais de 20 anos. Na época Black era um dos membros do esquadrão convocado para ir à América Central (mais tarde soubemos que era na Guatemala) em uma missão de resgate de membros do governo norte-americano.

O que ferra com tudo é que o problema de Dutch (Schwarzenegger), George Dillon (Carl Weathers), Rick Hawkins (Black) e os outros da equipe é que eles se tornam a caça. Uma das cenas mais marcantes do filme é quando eles encontram outros seres humanos completamente esfolados, com a pele arrancada, presos em uma árvore.

Se você ainda não assistiu a este primeiro capítulo não vamos contar o restante, mas a partir daí é caos total! O filme foi lançado em 1987 e contou com Kevin Peter Hall como Predador, afinal ele tinha 2,18m de altura e os produtores quiseram alguém maior que a média para “dar mais corpo” ao alienígena.

Uma curiosidade é que Jean-Claude Van Damme foi cotado para este papel, mas né, baixinho então nem rolou. Outra é que o filme se passa no México e não exatamente ali nas florestas da América Central.

A VOLTA DE SHANE BLACK

Se o personagem de Shane Black morreu no primeiro filme (OPS!), nada mais justo do que ele se transportar para a realidade por de trás das câmeras e comandar a nova empreitada em O Predador. Shane pareceu bem animado durante a produção que começou lá em 2016, quando ele foi confirmado como diretor.

Foi ele que praticamente se escalou para o longa. Lá atrás, quando a 20th Century Fox confirmou a produção, Black disse que este não poderia ser um filme qualquer, que deveria “ser algo grande”. Nessa pegada a produtora nem pensou duas vezes e chamou o cara pra comandar a caçada!

Em uma entrevista mais recente o diretor disse que essa combinação era um verdadeiro malabarismo, mas que estava feliz em fazê-lo. Nada melhor pra renovar uma franquia do que alguém que esteve no início de tudo, não é mesmo?

Vale dizer que Shane Black também é roteirista, já tendo participado de produções como alguns dos Máquina Mortífera que teve como co-protagonista Danny Glover, que podemos dizer que “cruzou” com o caminho do Predador e consequentemente de Black no segundo filme e Um Herói de Brinquedo (1993) que teve como estrela Arnold Schwarzenegger.

Viu como o cara está diretamente ligado ao Predador? Podemos dizer que um não existe sem o outro, né?

Shane e o elenco de O Predador

A CAÇADA CONTINUA, AGORA NA CIDADE

Sim meus amigos, a caçada continua, mas dessa vem não é na selva, é na cidade. Quem é um pouco mais velho lembra como eram os filmes policiais de Hollywood no fim dos anos 80 e começo dos anos 90: cidades com um “quê” pós-apocalíptico e caótico.

Lembremos de filmes como RocoCop, o próprio Máquina Mortífera e muitos outros que se passavam em capitais totalmente sitiadas pelo crime organizado e tráfico de drogas. Com o sucesso de Predador três anos antes, foi nesse clima que chegou aos cinemas em 1990 Predador 2 – A Caçada Continua.

Lembra do Danny Glover? Então, entre perseguir bandidos com Mel Gibson ele tirou um tempinho para caçar e ser caçado um alienígena que chegou à Los Angeles para matar todo mundo sem distinção de quem era bandido ou mocinho.

Entre a guerra dos cartéis de drogas, o Tenente Michael Harrigan (Glover) é “apresentado” ao Predador que parte para a cidade e acaba por dilacerar um cartel, gerando uma espécie de guerra e botando a pulga atrás da orelha de Harrigan sobre quem seria aquele que matava com tantos requintes de crueldade.

Neste longa também são mostradas as mortes já causadas de forma característica do Predador: arrancar a pele de suas vítimas e pendura-las de cabeça para baixo, como uma espécie de aviso de que ele esteve por ali. Bala vai, bala vem, vocês já devem saber como a história termina, mas vamos falar sobre um pouco mais pra frente.

NÃO SÃO UM OU DOIS, SÃO VÁRIOS

Veio o primeiro Predador e Arnold deu conta dele. Veio o segundo e Danny tratou de encerrar a história. Um é pouco e dois é bom, mas neste caso meus amigos, três não é demais! E é justamente uma trica de predadores que vemos em… Predadores!

Tá tá, vale dizer que tem um quarto Predador que é usado pelos outros para atrair a atenção da galera, mas ele é café com leite, então não conta. Predadores (2010) é meu filme preferido da franquia justamente por trazer uma nova roupagem à uma história que parecia que ia ficar lá nas outras décadas.

O longa não se passa na Terra e sim num outro planeta onde vários tipos de figuras malignas humanas são jogadas para que a caçada seja feita por lá sem danos à nossa amada bolota azul cheia de água. Vale dizer que são apresentados “novos personagens”, uma espécie de alienígena meio cachorro, por assim dizer.

A premissa é a seguinte: vamos jogar os caras maus nesse planeta para que os predadores os cacem e não venham encher o saco da gente aqui na Terra, de quebra a gente ainda se livra dessas trolhas de bandidos. Outra coisa é que o filme contou com atores bem conhecidos, claro.

Adrien Brody (vencedor do Oscar e do Globo de Ouro por O Pianista) comanda o “time” nesse planeta desconhecido e ainda conta com a ajuda da nossa Alice Braga (Eu Sou a Lenda) e de Danny Trejo (Machete), isso sem falar no personagem louco de Laurence Fishburne (Matrix), um sobrevivente de uma dessas caçadas.

CONEXÃO COM O PRIMEIRO FILME

Na cena em que os personagens encontram o Predador “crucificado”, Isabelle (Alice) se depara com o monstro e faz aquela carinha de “acho que eu já vi esse @ em algum lugar”. Momentos depois, já com a turma toda fugindo dos Predadores, ela é questionada por Royce (Brody) sobre isso.

Então Isabelle revela a história do primeiro filme, é aí que sabemos que ele se passou nas selvas da Guatemala, e também meciona como o herói da época acabou com o bichão. A partir daí a premissa é a mesma: os bichões caçando e se confrontando com os humanos, com direito até à luta de espadas no estilo samurai (forçou, mas ok).

Elenco de Predadores

MAIORES E MAIS FORTES

Mas não é só de conexões com o passado que vive Predadores, ele também abre espaço para o que vem por aí na história de O Predador. Os três predadores mencionados são maiores, mais fortes e mais evoluídos que o “crucificado”, que basicamente é da mesma espécie que os dois primeiros dos filmes anteriores.

Em Predadores já rola uma versão biiirrrrllllll do Predador que abre espaço para a aparição do que estão chamando de Predador Supremo no filme que estreia nesta quinta. O que mostra que eles não evoluíram apenas em tecnologia e inteligência, mas também em tamanho e força, inclusive em umas das cenas mostradas nos trailers ele é bem maior que seus parentes versão pocket.

Se ele é a evolução definitiva e como os humanos vão acabar com tudo a gente não sabe, mas que vai ser bem mais fo**, ah vai!

THE PREDATOR

Oito anos depois finalmente chegamos a mais um confronto de espécies e ao que tudo indica, antes de enfrentarmos o boladão aí bastante gente vai morrer no processo. O Predador começou a ser concebido antes dos dois anos atrás quando a FOX confirmou o filme e já teve Benicio Del Toro escalado, que se retirou depois, e até Arnold poderia ter voltado para um embate final.

Diretor pronto, mas eis que o elenco estava com problemas. Parece que foi difícil formar a escalação titular do novo time incumbido de partir pra porrada pra defender a gente mais uma vez. Mas tudo certo, Olivia Munn é a girl power da vez. Ela fez a Psiloque em X-Men: Apocalipse e agora deve falar mais que quando tava na tchurmina do Magneto.

E parece que a galera dos X-Men, acostumados com mutações e “seres diferentes”, foi mesmo a escalada para comandar esta nova missão. Boyd Holbrook de Logan é o mocinho supremo da hora em O Predador.

Sinopse: “Agora, os caçadores mais letais do universo estão mais fortes, mais inteligentes e mais mortais do que nunca, tendo se aprimorado geneticamente com o DNA de outras espécies. Apenas uma tripulação desorganizada de ex-soldados e um professor de ciências descontente pode impedir o fim da raça humana”.

SERÁ QUE O SUPER PREDADOR MORRE DA MESMA FORMA?

Se vocês viram os outros filmes DEVEM SER FODÕES e sabem bem como matar um Predador. É basicão, nada absurdo. Na verdade os predadores enxergam o calor do corpo dos seres vivos, semelhante às visões das cobras, por exemplo.

Então pra matar um predador o que vossas senhorias podem fazer? Ou tacar fogo e esquentar tudo o que estiver em volta ou se enfiar em um frigorífico e deixar tudo frio pra porra. Viu, fácil né? É, mas o que a gente não sabe é como o Super Predador (o Supremo) evoluiu nesse sentido, o que deve ser mostrado no filme novo.

MAS NÃO EXISTE APENAS UM ALIENÍGENA NO UNIVERSO

Cara, sério, eu ainda me pergunto como puderam misturar o Predador com o Alien, dos dois filmes de ficção-científica que eu mais gosto na vida, e mesmo assim fazer bosta. Mas num é só uma bosta, são duas bostas de filmes.

O primeiro Alien vs Predador saiu em 2004 e eu ainda me prestei ao papel de besta da ir no cinema sozinho assistir. O filme se passa no raio que o parta da Antártida quando uma expedição vai em busca de uma onda de calor que sai de uma pirâmide que está coberta pelo gelo.

No decorrer da história eles descobrem que a pirâmide servia de local para o sacrifício de humanos para os deuses predadores (alô, Maias, Aztecas e Incas!) em que estes colocavam nos corpos as “serpentes” (os aliens) para servirem de hospedeiros e fazer a caçada por aqui.

O pessoalzinho aí descobre um ninho de serpentes onde uma rainha, há muito presa, botava seus ovos e eis que então os humanos desavisados servem de hospedeiros e os predadores que não são bobos nem nada e veem a oportunidade de caçar de novo.

Tá, legal, a ideia foi boa, mas o filme é muito ruim. Sério, juro. Assista por sua conta e risco e num vem reclamar depois tipo eu aqui, agora. Mas o segundo filme, MINHA NOSSINHORA DEUSQUEMEDIBRE.

Ele começa logo após o primeiro. O que rolou foi que um alien usou um predador como hospedeiro criando uma nova espécie. Ela se desenvolve na nave que leva todos eles de volta, mas a mistureba toda aí mata os tripulantes e volta pra Terra.

Na época, estava muito na moda os filmes com adolescentes tendo que resolver problemas com serial killers e outros personagens do mal, então sobrou pra eles solucionar esse aí também. Esse filme é tão ruim que não vale mais do que essas linhas de menção, desculpa.

É HORA DE ASSISTIR TUDO DE NOVO

Pra quem cresceu assistindo os filmes do Predador na finada Sessão da Tarde ou nos cinemas durante a infância (coisa que as crianças não vão poder fazer neste novo que é +18) parece que este é para a gente mesmo e a volta à uma época muito legal.

O Predador é para a gente como o Jason é para os fãs de terror da mesma idade, e olha só, eu AMO os dois, então bom ou ruim, mesmo com filmes toscos no meio do caminho, é óbvio cara pálida, que eu vou correndo pro cinema assistir o novo capítulo dessa história.

Mas antes eu vou maratonar todos os filmes e se você não assistiu nenhum deles ou apenas um ou outro, acho que agora já dá pra começar a se inteirar de tudo e começar a sua própria caça.

Acho que dá pra saber pra quem eu vou torcer. Né?

Pra ele, claro!

Fotos: 20th Century Fox/Divulgação

Comentários