Obrigado Chris Evans, enfim curti o Capitão América

Não, não gostava do Capitão América. Nunca gostei. Pra mim ele sempre foi blasé, afinal sempre me identifiquei com quem batia primeiro e perguntava depois: Wolverine, Hulk (o meu favorito da vida) e por aí vai. O Superman da Marvel nunca me cativou com seu senso de justiça acima do normal.

Mas hoje, depois dele ser transportado para as telas de cinema em muitos filmes dou o braço a torcer: sim, eu gosto do Capitão América. Não à toa nos embates #TeamCap x #TeamIronMan sempre fui do primeiro time, ainda que o Homem de Ferro me seja cativante em toda sua arrogância e prepotência.

“Estou com medo de ir embora”

Em 2016 noticiei aqui uma parte da entrevista de Chris Evans ao Collider falando sobre deixar o personagem que tanto acostumamos a ver. Na ocasião ele disse uma frase que me pegou desprevenido: “Estou com medo de ir embora”.

Aquilo fez todo o sentido. Quantas vezes a gente não tem medo? De mudar de casa, de emprego, de deixar um relacionamento? Ainda que tudo isso tenha sido bom, mas que por circunstâncias da vida tenhamos que seguir em frente.

Começamos em 2010 e tudo passou em um piscar de olhos”, ele disse na mesma entrevista. Sim, porque também começamos a acompanhar a saga cinematográfica de Steve Rodgers quando ele estreou em Capitão América: O Primeiro Vingador.

O franzino Steve Rodgers em Capitão América: O Primeiro Vingador

Torci o nariz? Torci. Demorei pra ver o filme? Sim, nem me dignei a ir no cinema pra isso. Errei. Por muito tempo me pegava pensando como eu achava aquele filme o melhor do Universo Cinematográfico da Marvel, ainda que depois vieram Os Vingadores e muitos outros. Ainda é um dos meus preferidos.

Ver aquele cara franzino, quase que incapaz querendo lutar por seu país e seus ideais. Nunca fui um idealista de nada. Mas aquilo me cativou, a história em sua forma como foi contada. E olha que antes veio O Incrível Hulk, o meu herói favorito interpretado por um dos meus atores favoritos, Edward Norton.

Eu já sabia de algumas coisas, mas meu desinteresse era tanto que sempre me relegava a ler suas histórias ou quando as lia era meio que “a esmo”, só pra saber do tal Capitão América mesmo.

“Esse é meu segredo, Capitão. Eu estou sempre com raiva”

Depois vieram os Vingadores e lá estava o Capitão América para comandar as ações e ao lado do meu, de novo, favorito herói foi dirigida a ele uma célebre frase proferida por Bruce Banner: “Esse é meu segredo, Capitão. Eu estou sempre com raiva”.

Aquilo parecia eu falando pro meu melhor amigo, que tal qual Rodgers é mais calmo, pensa antes de fazer, um líder. Então veio O Soldado Invernal, abordando a luta por uma amizade que parecia perdida. Quantas vezes a gente não deixa de lutar pelas pessoas que gostamos por qualquer motivo que seja? A gente desiste fácil demais.

Isso também me lembrou a frase de um outro amigo: “Eu não desisto das pessoas”. Sinceramente, eu queria ser assim, mas acho que nunca vou chegar lá.

Surge Vingadores: A Era de Ultron. Fraco e também por isso não me cativou tanto quando O Primeiro Vingador. Mas aí surge Capitão América: Guerra Civil. Puta que pariu, que filme! Ver nossos heróis lutando uns contra os outros, Homem-Aranha, Homem-Formiga e Pantera Negra se juntando ao quebra-pau. Tal qual futebol, ali eu escolhi um time pra torcer: Team Cap.

Daqui a pouco mais de um mês veremos mais uma aparição de Chris Evans como Capitão América em Vingadores: Guerra Infinita. O medo dito lá em 2016 se torna real pra mim. O Capitão vai mesmo embora. “Você deve sair do trem antes que te empurrem para fora”, foi o que ele disse em entrevista recente.

Aqui o ponto se torna central e pensamos como vão ficar os Vingadores nos cinemas sem o seu co-principal líder. Será que Tony Stark, Peter Parker e os outros vão ser capazes de conduzir esse trem nos trilhos dos próximos 10 anos? Isso só o tempo dirá, mas a certeza de que o Capitão América se tornou um dos meus super-heróis favoritos jamais será questionada.

Steve, Capitão, Chris, ninguém vai empurrar vocês para fora enquanto esse trem estiver andando. Mas isso sou só eu tendo fé de que o Universo Cinematográfico da Marvel ainda vai ter muito de vocês.

 

Fotos: Divulgação/Internet

Comentários