Quem é o Cavaleiro de Aruanda?

Bem, ele pode não ser o Cavaleiro de Aruanda, mas é considerado Príncipe e Mãe de Gravata. Já sabem de quem estou falando?

Tá muito fácil né! Do meu (sim, meu porque eu quero que seja meu e um dia ainda vou poder apertar aquelas bochechas ^^) querido Ronnie Von.

Bem, a proposta desse texto, inicialmente, era uma coisa bem simples… Mas não vai ter como, vou ter que fazer um resumão!

Vocês sabiam que antes de ser apresentador, ele foi cantor, ator e até se arriscou como aviador? Bem, esse último não deu muito certo e só ficou como uma paixão mesmo.

Começou a cantar na década de 60 no bar O Beco das Garrafas, no Rio de Janeiro. Foi descoberto pelo empresário e produtor musical João Araújo (esse que lançou muitos artistas como Novos Baianos e Barão Vermelho). Ronnie iniciou os trabalhos como cantor e gravou seu primeiro LP na época da Jovem Guarda, e foi lá que ganhou o apelido de Príncipe, de nada mais nada menos, que Hebe Camargo. Claro, lindo como era, não poderia ter sido outro o apelido.

Vou me explicar também o porquê de tanta puxação de saco. Quando eu era uma criança, linda e fofa, escutava direto minha tia falar do Ronnie Von. Até fotinho autografada dele ela tinha. Isso me fez ver seus programas e me interessar em pelo menos escutar as suas músicas. E claro, com o tempo vi como ele é uma pessoa educada e simpática, e pelo que dizem, ele é assim também fora da televisão.

Em 1966, ele apresentou seu primeiro programa de TV, na então TV Record, “O Pequeno Mundo de Ronnie Von”, produzido por Solano Ribeiro. O programa abria porta para novos talentos, coisa que o Solano faz até hoje. Ronnie vingou como apresentador e desde 2004 ele está no ar com o programa “Todo Seu” na TV Gazeta.

ronnie2

Em 1967, gravou um de seus maiores sucessos (se não o maior) A Praça. Quem não conhece não é mesmo? A mesma praça, o mesmo banco / As mesmas flores, o mesmo jardim / Tudo é igual, mas estou triste / Porque não tenho você / Perto de mim… Porém, o que muitos não sabem é que ele teve seu lado psicodélico. Agora sim, vou entrar no assunto que eu tanto queria.

Após sair da Jovem Guarda, Ronnie Von gravou outros LP’s, e teve como seu principal parceiro Tony Osanah, ex-guitarrista e cantor do grupo Beat Boys. Dele gravou em 1972 o sucesso “Cavaleiro de Aruanda”, música regravada por Ney Matogrosso e Rita Ribeiro (por sinal, eu conheci essa música, se não me engano, através dela.) Porém, você joga hoje no Youtube “Cavaleiro de Aruanda” e aparece em destaque a versão de Ronnie, só que quando eu fiz essa descoberta, o Youtube não era o que é hoje, e isso foi há pelo menos oito anos atrás.

Porque eu entrei nesse ponto eu não sei, mas tudo isso era só para eu poder dizer que, a gravação do Ronnie Von foi a primeira e até hoje é a melhor, no meu ponto de vista. SIM! Muitas guitarras estridentes, tambores, backing vocals, e até a voz dele está totalmente diferente daquele rapaz doce das outras gravações.  E como é gostoso poder ver artistas terem essa possibilidade de camaleão, de fazer diversas coisas, porque muitas vezes nosso pensamento engessa informações e não vemos quão diversificados podem ser os artistas.

Então, confiram agora essa versão que você nunca imaginaria poder ser com o príncipe Ronnie <3

Ronnie Von: Cavaleiro de Aruanda

https://www.youtube.com/watch?v=NrJsoxCHYXg

 

Ariane Arrabal é Produtora, formada em Rádio e TV e acredita fielmente que entende de música brasileira. Divertida, adora participar de boas conversas sobre universo brasiliano.

Confira outros textos da coluna Brasilidades Dissoantes neste link.

Fotos: Divulgação/Internet

 

Comentários