Review: Rock In Rio – Palco Mundo: 24 de setembro de 2011

O primeiro dia do Rock In Rio que justifica seu nome, foi marcado por ótimas apresentações de Stone Sour e Red Hot Chilli Peppers. A chuva, as grandes filas nos banheiros e também para comer não tiraram a empolgação do público que compareceu neste sábado, 24 de setembro, na Cidade do Rock. O a pista e os camarotes em volta do palco estavam absolutamente lotados e todos a espera dos Chilli Peppers. Com cerca de 20 minutos de atraso a banda brasileira NXZero subiu ao Palco Mundo para abrir a festa e não fez feio. A banda tocou somente seus hits mais conhecidos e o ponto alto foi a primeira música, Só Rezo, que teve participação do rapper brasileiro Emicida. Em seguida a primeira banda internacional da noite: Stone Sour. A banda de Corey Taylor e James ‘Jim’ Root, ambos também vocalista e guitarrista do Slipknot, respectivamente, foi o primeiro ponto alto da noite, mesmo tocando boa parte de seu set de baixo de chuva. Tocaram suas principais músicas da turnê do último disco de estúdio, ‘Audio Secrecy’ de 2010. Era ótimo ver o quão Corey Taylor estava feliz, era visível quando os telões mostravam o seu rosto, sorrindo maravilhado com a receptividade do público para com sua banda “paralela”. O Stone Sour conseguiu levar o público”fácil fácil” e teve como substituto do baterista Roy Majorga o ex-Dream Teather, Mike Portnoy que arrebentou nas baquetas. A parte mais legal e emocionante do show foi a sequencia de 3 hits da banda, que começou com Bother, onde somente Corey estava no palco com sua guitarra, a balada Though Glass e terminou com a paulada Get Inside. A banda finalizou um ótimo show com a pesada 30/30-150. Foi o aquecimento para o show que o Slipknot faria no dia seguinte. Em seguida a segunda banda brasileira da noite, o Capital Inicial começou a lotar a pista do Palco Mundo com muitas menções ao público, discursos politizados e muitas músicas para o que pareciam para agradar o público presente. Seu vocalista, Dinho Ouro Preto sempre “louvando” o Legião Urbana e Renato Russo. Tocou o que o público quiz, nada de novo. E como ouvi de alguém: “Foi igual a 2001”. O Snow Patrol fez uma boa apresentação, porém fez o básico, sem novidades e foi quando o público sentou-se, foi ao banheiro e descansou e fez sua preparação para o que estava por vir. E o que estava por vir eram os californianos do Red Hot Chilli Peppers. O quarteto mostrou ótima forma e as guitarras de Josh Klinghoffer se encaixaram perfeitamente na banda. O RHCP entrou de cabeça no seu novo trabalho, ‘I’m With You’ e tocou 5 músicas do novo disco misturadas a hits como Dani California, Otherside e By The Way. O baixista Flea, interagia de forma natural com a platéia presente no Rock In Rio. Falava, ora palavras, ora palavrões, cantou uma música sozinho e mostrou que cada vez mais a idade lhe faz bem além de ter tocado com a camisa da seleção brasileira de futebol. O sempre competente vocalista Anthony Kieds mostrou muita disposição e animação e foi acompanhado em uníssono pelo público em músicas como Under The Bridge e Californication. Um grande destaque da apresentação dos Chilli Peppers foi a presença de um ótimo percurssionista, o brasileiro Mauro Refosco, que deu um show a parte e foi digno das menções feitas pelo baixista Flea. Depois de quase 1h40 de apresentação, Kieds, Flea, Chad e Josh fecharam a noite com um presente para o público do Rock In Rio, Give It Away começou e incendiou o Palco Mundo, os Chilli Peppers fizeram uma grande apresentação, ótimos músicos, público animado e receptivo em uma Cidade do Rock tomada por fãs da banda. O Rock In Rio quando se propôs a mostrar o rock de verdade no evento, como Stone Sour e o RHCP esteve de parabéns. Confira no o setlist do show dos Red Hot Chilli Peppers no blog da nossa colaboradora, Gaby Maga, neste endereço. E veja o setlist do Stone Sour: 1. Mission; 2. Reborn; 3. Made os Scars; 4. Digital (did You Tell); 5. Orchids; 6. Say You’ll Haunt Me; 7. Come What (ever) May; 8. Your God; 9. Bother; 10. Through Glass; 11. Get Inside; 12. Hell & Consequences; 13. 30/30-150.

 

Red Hot Chilli Peppers – Live Rock In Rio 2011 (completo)

httpv://www.youtube.com/watch?v=haki8O6OlPY

 

Texto: Marcelo Coleto

Comentários

Eu adoro o Rock in Rio. Mesmo com todas as críticas e tals. Do nome não representar o conteúdo e etc.
Da última edição aqui no Brasil (em 2001) até essa eu amadureci e consolidei o que eu penso sobre música.

Eu conheci e gostei de muita coisa no RiR. Inclusive show do “dia pop”. Mas isso não vem ao caso agora.

Apesar de tudo isso, de uma coisa tive certeza. Nada como um show, os caras ao vivo, um show de rock. Onde as pessoas vão pra ver os caras tocando, sem muitas estripulias visuais ou explosões (claro que isso enriquece o espetáculo), só o som, a música, o rock.

Eu tinha preconceito com o NX Zero, por exemplo. Mas vejo que eles cresceram musicalmente e que fazem um som legal. Gostei bastante.

Do mesmo jeito que eu não conhecia o som do Stone Sour (na verdade é que por algum motivo eu tb não gostava do Slipknot, e ñ fazia questão de ouvir o que eles faziam) eu me surpreendi pelo puta som.

Também não sou chegado em Capital ou Red Hot, mas não ví o show pra dizer se são bons ou não. Apesar de ter certeza que não iria gostar do Capital.

Bom, tenho as minhas impressões do dia 25. Mas vou esperar o post certo.

Abraços.

hi, how long did it take to get these plants this big? im honipg to grow some bih jolokia and dorset naga, have you got any tips for me? ive just ordered the seeds and need some advise