Publico de São Paulo mostrou que não só ama o Creed como ama muito Scott Stapp

62570_w840h0_1476186183scott-stappEven Jesus Hates Creed! Pode até ser, mas o público que compareceu na noite de ontem, mostrou que não só ama o Creed como ama muito Scott Stapp, (ex) vocalista do grupo.

O local estava preenchido pelos fãs mais variados, as vestimentas demonstravam isso, camisetas dos Ramones, Motorhead, da Hollister, de imagens de memes do facebook e camisas xadrez, iam de fãs dos hits aos que sabiam de cor cada música tocada, e urravam a cada uma delas, até mesmo as menos famosas.

Scott Stapp passou por uma fase negra em sua vida. Sua banda entrou em hiato pela segunda vez, ele teve problemas de saúde e psicológicos o que ocasionou diversas notícias negativas, deixando em dúvida o rumo de sua carreira.

Em palco, Scott se mostrou recuperado física e psicologicamente, fazendo um show de qualidade e confortável com o público. A voz ao vivo, é como se tocasse um cd e a banda que hoje o acompanha enriqueceu a apresentação, tendo um guitarrista que diversas vezes roubou a cena, fosse pelos riffs de guitarra, pela simpatia ou a proximidade com o público.

Em um show de 1h30, foram apresentadas músicas de todos os álbuns do Creed, a surpresa ficou na ausência de qualquer música dos discos solos de Stapp, “The Great Divide” e “Proof of Life”. O público não se importou, cantaram e pularam em “Bullets”, “Are You Ready”, “My Own Prison” e “What if”, sequência que iniciou a apresentação.

Depois de “Say I” e “Faceless Man”, a calmaria vem com “Inside Us All”, poupando fôlego para o que viria a seguir. Stapp guardou para a segunda parte do show não só os seus maiores hits, mas também sua ferocidade em palco, mostrando uma real presença de palco e se entrosando com os demais músicos.

A geração dos celulares não deixou de registrar “With Arms Wide Open”, uma das canções responsáveis pelo sucesso do Creed no mundo. Em seguida, a favorita dessa que vos escreve, “Higher” foi cantada alta e clara, com Scott interagindo com o público, revezando os refrões e distribuindo sorrisos.

Para o bis, Scott trouxe mais que a bandeira do Brasil como surpresa para seus fãs, “Don’t Stop Dancing” entra no setlist, após o próprio Stapp contar que muitos fãs pediram que ele tocasse essa música. Tocada em formato acústico, o coro foi único.

A trinca, “What’s This Life For” do 1º álbum, My Own Prison, “One Last Breathe” e “My Sacrifice” do álbum Weathered finaliza a apresentação, sendo o momento mais alto do show. Muitos aplausos, gritos e “Ole ole ole ole, ScottE, ScottE” foram as formas que os fiéis fãs encontraram para agradecer pelo show que acabaram de curtir.

Scott Stapp/Creed podem até não ser a favorita de alguns, ou de muitos, porque não? Mas fazem parte de uma década, de uma geração e sem dúvidas, você já se pegou cantarolando o refrão que ali explodiu: “When you are with me, I’m free, I’m careless, I believe…”.

15570980_1270188023046576_773387452_n

 

Foto: Divulgação/Internet

Comentários