Sexta Monstro: todo o swing e soul da diva Tati Bassi

19554217_10209643513303934_3510936867967993591_nSexta chegou e tem o quê? SEXTA MONSTRO! Nossa parceria com a Monstro Discos vem mais uma vez apresentar uma banda – no caso artista – da casa e depois de muito rock and roll, chegou a hora de um pouco de suingado, afinal ninguém tão cintura dura assim.

Hoje a gente traz para vocês um clima de décadas passadas aqui no site. Pouca luz, muita fumaça e uma bela voz ecoando pelos auto-falantes. É nessa pegada que apresentamos a querida Tati Bassi, que chega com seu primeiro trabalho solo.

Tivemos a oportunidade de conferir a performance dela ao vivo no Goiânia Noise Festival deste ano e oh, que som. “Não Basta Querer” vem cheio de metais levados por uma bateria cheia de swing e vale cada minuto. Semana que vem talvez a gente volte com rock, talvez, afinal…

…Todo mundo está sujeito à mudanças. Às vezes precisamos deixar algumas coisas para trás e trilhar o nosso próprio caminho. É assim comigo, é com você e foi com a Tati Bassi. Ela deixou para trás os bons tempos de Radioativas para dar vida ao seu primeiro trabalho solo.

Como o nome do seu primeiro disco sugere, “Não Basta Querer”, tem que ir lá e fazer. Tati fez. Em agosto, poucos dias antes de se apresentar no tradicional Goiânia Noise Festival, o trabalho saiu e mostrou uma vertente a la diva do soul de Tati.

Alma e Não Vale Não já mostra ao que a cantora veio. A segunda lembra muito aquele jazz tradicional que te leva para um bar todo esfumaçado de New Orleans nos anos 50. Já a bela Gatilho pode te levar direto para um cabaré francês.

“Não Basta Querer” é um prato cheio para quem gosta de texturas e viagens. O disco transporta o pensamento para uma variedade de estilos: soul, blues, jazz e tudo que isso pode causar. Como ela mesmo disse em entrevista aqui para o Rock Noize, “um disco para aflorar sentimentos”.

São oito músicas em seu primeiro disco, entre elas Antes só do que Mal Acompanhado – primeiro single e que ganhou clipe – e a ótima Não Basta Querer, que encerra o trabalho. Tati Bassi acerta em cheio, ah se fosse em New Orleans…

Foto: Divulgação/Internet

Comentários