Thirty Seconds To Mars e público fazem show em São Paulo

Na última quinta-feira, 27, o Thirty Seconds To Mars se apresentou em São Paulo, no Espaço das Américas. O grupo liderado pelo carismático Jared Leto fez um espetáculo dançante com repertório baseado em seu último disco de estúdio, “America”.

Com a “The Monolith Tour” a banda ainda passa por Porto Alegre (Pepsi On Stage) neste sábado, 29, e encerra sua passagem pelo Brasil em Curitiba neste domingo, 30 (Teatro Positivo) e deve seguir a linha do show em São Paulo, com poucas modificações no setlist.

O Thirty Seconds To Mars já é velho conhecido dos palcos brasileiros, tendo passado por aqui em inúmeras oportunidades e um dos destaques deste show foi a presença do público. Em um Espaço das Américas parcialmente cheio, os fãs deram um espetáculo, cantando todas as músicas, incluindo as mais novas.

A plateia não deixava de atender um pedido de coro de Jared Leto, coro este que era muito pedido, diga-se de passagem. O vocalista e principal cabeça à frente do grupo, se mostrou bem à vontade, correndo, pulando e interagindo.

Em dado momento Leto chamou dois fãs ao palco, Henrique e Mateus (se não me engano), fazendo um duelo de lados nos coros para o delírio da dupla e também do público. Aliás, as músicas do 30STM foram pautadas pelos coros durante todo o show.

“Com essa recepção e empolgação faz sentido o grupo vir ao Brasil ano sim, ano não”

Dois destaques foram as faixas City Of Angels, que em seu clipe destaca pessoas e celebridades que deixaram suas vidas para tentar a sorte em Los Angeles, e que retrata a própria história de Leto e sua família; e outra foi Rescue Me que teve a participação do rapper brasileiro Projota, para o delírio geral.

Projota reeditou a parceria que haviam feito durante o show deles no Rock In Rio, mas na ocasião ele participou de Walk On Water, que também foi executada no set deste show em São Paulo. Ao todo foram 17 músicas que em sua maioria devem ser tocadas nos dois shows deste fim de semana.

O Thirty Seconds To Mars fez um bom show em São Paulo e contou muito com a ajuda dos seus inseparáveis fãs, que contribuíram para um espetáculo maior, cantando, balançando bandeiras, jogando bolas coloridas. Com essa recepção e empolgação faz sentido o grupo vir ao Brasil ano sim, ano não.

 

Foto: Divulgação/Internet

Comentários